• Agência ZeroUm

Atletas e Franquias reagem e NBA tem noite histórica com quadras vazias.

Atletas se unem mais uma vez contra os casos de racismo e violência policial.

Foto de Markus Spiske no Pexels.
Foto de Markus Spiske no Pexels.

Os protestos são decorrentes da violenta ação policial contra Jacob Blake. Jogadores da NBA voltam a se posicionar fortemente e série de confrontos é interrompida.


Em uma noite com posicionamento sem precedentes, equipe do Milwaukee Bucks sequer deixa vestiário. Por sinal, equipe precisava de apenas uma vitória para fechar a série, porém protestou por conta do ‘estado de violência’ comum contra a comunidade Afro-Americana que vitimou desta vez Jacob Blake.

Para melhor entender o caso, Blake foi alvejado com sete tiros por policiais quando estava de costas, desarmado, e em uma ação que ocorreu em frente aos seus três filhos que estavam no carro da família. A vítima em momento algum demonstrou sinais de ameaça aos policiais que o agrediram.

A Comunidade Afro-Americana vem sendo constante agredida e houve um entendimento que um posicionamento mais emblemático era necessário. Com informações do UOL, o técnico do Los Angeles Clippers, Doc Rivers, ressalta o grau do impacto das ações recorrentes da polícia contra os negros:


"Somos nós que estamos sendo mortos. Somos nós que estamos levando tiro. Somos nós que não podemos viver em certas comunidades.

Esporte e Sociedade não podem andar distantes em conceitos e atitudes. A Sociedade Civil Organizada vem reagindo e conta com o apoio do Esporte nesta página triste da história americana e da humanidade.




Bruno Velasco Agência ZeroUm