• Agência ZeroUm

Democracia com breves notas de liberdade

Atualizado: 30 de Jul de 2020

Para a humanidade, existem valores que devem ser inegociáveis. Democracia e liberdade estão entre estes. Mas afinal, o que é ser democrático e livre?

Democracia, em linhas gerais, significa o poder do povo. Deve-se entender, assim, que os anseios da população estejam representados naquele determinado governo. Entretanto, representação sugere representatividade. E por isso devemos considerar que existam pensamentos 'não iguais' em mais de uma vertente, e que isso não necessariamente é ruim. São apenas pontos de vista que contemplam visões de mundos concorrentes que precisam, obrigatoriamente, considerar e respeitar as diferenças existentes.


Apesar disso, a convivência não só entre as diferentes formas de pensar e entender o mundo tem se mostrado um problema. A falta do entendimento mútuo e do diálogo reforçam a crise. Ultimamente, o mais comum a se observar são forças que tentam se aniquilar em vez de buscar soluções. Lidar com as diferentes formas de pensar o social segue sendo um desafio. Seguindo esta linha de pensamento Reinhold Niebuhr (1892 – 1971), filósofo americano, afirmou que:


“A capacidade do homem para a justiça faz a democracia possível, mas a inclinação do homem para a injustiça faz a democracia necessária”.

É necessário dentro de um espaço democrático a existência do comum. Este não diz que todos são iguais em características. Mas iguais em direitos e oportunidades de expressarem suas liberdades sem violarem as leis.


É a partir de então que o conceito de Liberdade ganha um apelo ainda mais importante. Viver em Liberdade significa o direito de agir conforme seu próprio arbítrio, mas sem que isso implique em prejuízo a outra pessoa. É um entendimento utópico que faz parte de um conjunto de ideias liberais e dos direitos de cada cidadão. 

Em 2020, sobretudo, gritos de Liberdade dentro de Estados Democráticos ecoaram pelo mundo. Manifestações, movimentos e datas foram celebradas como talvez nunca antes. É importante ressaltar que quando chegamos ao ponto da necessidade que sejam levantados questionamentos a fim que debates não sejam negligenciados, deve ficar claro que o tema não está socialmente entendido em todas as suas dimensões.


Não diferente, datas importantes que se transformaram em verdadeiros marcos surgiram neste contexto. Com isso, celebrações dedicadas a temas como Orgulho e Consciência devem ser analisadas sob a ótica das razões ainda existentes que trazem as 'questões de sempre' ao debate em sociedade. A recorrência - no âmbito democrático - deve ser assimilada como um sinal que alerte e dê voz aos interlocutores. Assim, a Democracia deve prover os meios para que todos os direitos sejam inegociáveis e nunca transitórios.


A Democracia com breve notas de Liberdade é aquela que não contempla visões diferentes ou apenas as tolera quando se faz necessário angariar forças dentro de uma mensagem que se entende necessário emitir. O social e aqueles que possuem menor disposição e condição - não necessariamente a minoria - são os mais afetados. É preciso que seja assumido politicamente, socialmente e em verdade o desejo do cuidado com a pólis e com o que ela abrange.



Bruno Velasco

Agência ZeroUm