• Agência ZeroUm

Hei de torcer, torcer, torcer!

Atualizado: Abr 9

O amor que se define em vermelho e branco tem um nome chamado América.

Bandeira do América FC . Foto: Divulgação.
Bandeira do América FC . Foto: Divulgação.

Ninguém escolhe ser América. Você nasce América. E mais cedo ou mais tarde você descobre que nasceu América. E, aí, não tem mais jeito. A camisa vermelha já tomou conta de você. Mas o que é isso? O que é nascer América ?


Nascer América é saber que você tem o hino e a camisa mais bonitos do mundo. É saber que você há de torcer até morrer, pois a torcida americana é toda assim. É saber que você já teve o estádio mais maravilhoso do mundo, no qual via seus ídolos de pertinho, muito pertinho e que você participava do jogo junto com seu time. Sim, participava do jogo!!! É ter o grito de incentivo mais original, “SANGUE”, que significa tanta coisa boa: raça, vida, determinação, vontade...


Nascer América é saber que você é o único americano da turma, da escola, da sua rua. E não interessa. Você vai colocar a sua camisa e vai para a escola e vai olhar todo mundo de cima. É saber que você vai ficar um rapaz e as moças vão te perguntar qual o seu time e você vai responder cheio de orgulho que é América. E elas vão pensar que você é um cara interessante, diferente de tudo que tem por aí.


Nascer América é ter a parede da casa pintada de vermelho, ter as louças, os utensílios, talheres, copos, xícaras, todos vermelhos, no máximo, com um pouquinho de branco. É sair diariamente com uma peça de roupa vermelha. No mínimo, a sua mochila é vermelha.


Nascer América é saber o time de 1974 na ponta da língua até hoje. É saber que o time de 1982 foi um dos melhores da história. É saber que o Tomires quebrou o Alarcon e ficar com raiva até hoje. E que a bola do Careca não entrou em 1986...


Nascer América é ter como ídolo Alex, o maior capitão que o mundo já viu. Alex, um capitulo à parte... exemplo de atleta, de cidadão, de craque, de emoção, de tudo que pode te fazer gostar de um jogador de futebol. É ter como ídolo Edu, que é irmão do Antunes, que também jogou no América. Se acharam que eu ia aparecer outro nome, tem o Antunes antes, na hierarquia do torcedor do América.


Nascer América é esperar até o fim do programa esportivo para ouvir cinco segundos de América, esperar pelos gols do Fantástico, e eles não passarem os gols do América. Comprar todos os jornais na segunda feira para ler sobre um jogo que você foi, e sabe todos os detalhes melhor do que ninguém. Afinal você vai a todos os jogos do América.


Nascer América é saber que o seu time é o melhor da cidade, o melhor do campeonato, que você chegou na final e que você vai ser roubado de novo. E mesmo assim, você acredita, acredita muito na taça, afinal ela já veio pra nós tantas vezes e que dessa vez vai ser diferente de novo. Mesmo com roubo nós vamos superar tudo!!! E você chama todos os seus amigos, colegas parentes, conhecidos para irem ao jogo com você e eles vão !!! E cantam e gritam com você. E você é roubado de novo e chega em casa com febre...


Nascer América é levar a bandeira e a camisa do América em todos os estádios do mundo por onde você passa e estender a bandeira em uma posição estratégica, de forma que ela, e você, naturalmente vão aparecer na televisão para o mundo todo ver o América.


Nascer América é saber que digam o que te disserem, você vai ter sempre uma resposta pronta, vai desconcertar o adversário, e vai ganhar todas as discussões de futebol. Afinal você nasceu América, você nasceu forte !!!


Nascer América é ter todos os argumentos possíveis e imagináveis para passar de geração em geração, assim como você recebeu de seus pais, esse DNAmerica, essa delícia de torcer pelo América, para sempre e sempre!!!




Cadu Belmonte