• Agência ZeroUm

Mais um capítulo de violência e futebol

A violência que traduz o futebol que muitos incentivam.

Foto: Reprodução FGF TV.
Foto: Reprodução FGF TV.

O esporte não está apartado dos valores da sociedade do qual está rodeado. A violência no futebol, o desrespeito para com os profissionais (sejam eles atletas, treinadores, dirigentes e equipe de arbitragem) são fomentados nas arquibancadas, nas canções e na forma com que encaramos o que acontece no esporte das 'quatro linhas'.


A sociedade precisa se posicionar. As leis precisam mudar. Não é acidente. Talvez, falta de interesse de atacar estruturas de poder que podem estar enraizadas em todos os ramos do nosso dia a dia. Ao nos calarmos, silenciamos os demais que se posicionam. Esvaziamos os debates necessários. Atuamos ao lado daqueles que insistem em agredir.


O futebol, ao contrário do vôlei, do tênis, do basquete, do futebol americano, é permissivo e conivente com a intimidação com toda equipe de arbitragem, sobretudo nas periferias do mundo. Isso não se trata de futebol raiz, é um futebol predatório que joga contra os valores que o esporte promulga.


A agressão ao árbitro ocorrida esta semana é mais um entre milhares de outras que ocorrer e as pessoas dizem, é apenas futebol. É preciso mudar, e que a mudança comece em cada um de nós. É urgente!



Bruno Velasco

Agência ZeroUm