• Agência ZeroUm

Tua estrela solitária te conduz!

Série Paixão do Torcedor Carioca.

Foto: divulgação Botafogo F.R.
Foto: divulgação Botafogo F.R.

Essa história começou ao longo de um campeonato carioca de futebol. Era quase junho de 1989 e parte da família estava reunida assistindo ao clássico: Vasco x Botafogo. A equipe cruzmaltina dominava a partida, demonstrava certa superioridade mas não conseguia 'matar o jogo'.


Eu, filho de um 'Manoel' e uma 'Maria', estava ali rodeado de vascaínos e apenas 2 alvinegros. Entendendo pouco, fui iniciado naquilo que era entender o jogo para além do campo. Uma certa soberba inferiu no coração daquela criança ainda com 8 anos um sentimento controverso. Em campo, Vivinho fazia os vascaínos se inflamarem ainda mais. Para uma criança, o excesso de dribles desconcertantes soou desprezo, soberba. A certeza de todos era a vitória do Vasco, afinal, o Botafogo estava em uma infeliz sequência de 21 anos sem títulos. O ambiente incomodou aquela criança que falou:


"se o Vasco não ganhar o jogo, eu mudo de time".

Para infelicidade de meu pai, para alegria de dois tios, o Botafogo inaugurou o placar. Foi o primeiro gol que comemorei ainda contido, com a dúbia sensação de não saber o que estava fazendo. O Vasco se pôs todo ao jogo e até conseguiria empatar, mas sem dar conseguir recuperar o domínio daquela partida.


Cerca de um mês e meio depois, a poucos dias do meu aniversário, surgiu algo ainda mais desafiador. A final contra o Flamengo. Davi e Golias. Aquele time desacreditado teria mais uma prova de fogo. O Botafogo não abdicou do jogo. E aos 21 minutos, naquele dia 21 de junho, e após 21 anos o Botafogo sagrava-se campeão com um gol de Maurício.


Aquele menino, tarde da noite vibrou o primeiro título com o time que escolheu para chamar de seu. No ano seguinte, venceria o Vasco e conquistaria o bicampeonato. A década de 90 e o início da seguinte foi Gloriosa ao ponto de resgatar e fazer novamente a torcida crescer. O Botafogo de muitas estrelas voltou a fazer a sua brilhar no estado do Rio, no Brasil e no Mundo com Campeonatos e Copas.


A paixão que surge no futebol, surge te fazendo escolhido. O resto são apenas cinzas.



Bruno Velasco

Agência ZeroUm