• Agência ZeroUm

Sexismo e Futebol não combinam

O exemplo a ser seguido. Botafogo age rápido e se desculpa por ofensas de sua própria torcida em virtude de seu trabalho no confronto diante do Brusque.

Botafogo se desculpa com bandeirinha após xingamentos da torcida — Foto: Reprodução - Twitter do Botafogo.
Pedido oficial de desculpas. Foto: Reprodução - Twitter do Botafogo.

Há quem discorde, mas futebol e sociedade são reflexos um do outro, são indissociáveis e todos precisam entender que o estádio de futebol não é um lugar para expor aquilo que bem entendemos. Existem leis e estas devem ser cumpridas em todos os lugares. A violência - seja em qualquer aspecto - não pode encontrar refúgio e apoio nos campos de futebol.


A partida do Botafogo na última quarta-feira, dia 20 de outubro, foi marcada por este tipo de violência vindo de parte dos torcedores. Inconformados com decisões da Auxiliar Katiuscia Berger Mendonça, a mesma foi perseguida durante o desempenho da sua função e ofendida por parte da torcida presente no Nilton Santos. Ofensas se cunho sexista, machistas que são incompatíveis com o princípio do esporte.


Entretanto, diferente de muitas outras oportunidades, logo ao fim do jogo, o Presidente do Botafogo F.R. adentrou o gramado, procurou a profissional e se posicional de modo oficial contra o episódio lamentável.


Precisamos de mais exemplos assim. O esporte pode ajudar a moldar a sociedade, infelizmente, temos visto exemplos em que a sociedade mal intencionada se vale do esporte para se vangloriar de suas mazelas. Uma pena que poucas agremiações se mostrem diferentes, que poucos capitães de clubes saibam se posicionar da maneira devida. Ainda há tempo.



Bruno Velasco

Agência ZeroUm